Papo de Mãe | Introdução Alimentar

21 setembro 2015 | 11:00 Nenhum comentário

Posso ter sido muito ingênua, mas se você me perguntasse uns quatro meses atrás como imaginava a Introdução Alimentar do Tito, responderia: MOLEZA!
Infelizmente não foi - ainda é - nada disso!!!rs
Quem me acompanha aqui no AT a um bom tempo, sabe da minha reeducação alimentar e como me preocupo em comer bem. Por isso, procurei uma Nutricionista Materno Infantil para me dar todo o suporte - dicas, bizus - nesse processo. Queria começar tudo bem certinho, sabe? Confio muito na minha pediatra, mas sei que medicina e nutrição são coisas completamente diferentes! 
Felizmente me indicaram a Andréa Villagelim e de cara nos entendemos super bem.
Como vocês sabem, o Tito foi alimentando exclusivamente com leite materno até os 6 meses. Ele nunca pegou mamadeira ou copo com o meu leite. Todo esse tempo se alimentou direto no peito e acredito que isso fez com que o início da alimentação fosse bem difícil!

Com a nutri fechamos que introduziríamos primeiro as frutas e logo depois os alimentos salgados.
As frutas seriam ofertadas 3x ao dia e de preferência in natura sem ser batida, peneirada ou em forma de suco.
A mesma fruta deveria ser oferecida no mínimo 3 dias seguidos para a criança se 'adaptar' aos sabores.
Minha primeira tentativa foi a clássica banana e foi DESASTROSA! Tito simplesmente cuspiu tuuuuudo que entrou na boca. Quase me desesperei, mas sabia que era o processo natural de estranhamento e muitas mudanças.
No segundo dia já foi menos desastroso e no terceiro vi uma leve melhora!
Depois tentei o mamão e foi igual a banana. Primeiro uma leve resistência, depois a aceitação foi melhorando.
Até que resolvi tentar maçã e pera e foi PUNK! Cada pedacinho que ele engolia era um drama e um desespero.rs 
Parecia que ele estava engasgado, mas na realidade só queria cuspir.


Na revisão conversei com a Andréa e suspendemos temporariamente essas frutas mais 'pedaçudas' e comecei a ofertar umas menos óbvias, mas com texturas molengas.
Tentei a fruta do conde e para a minha surpresa: ELE ADOROU! Foi a primeira vez que ele abriu a boca quando o era ofertado. Depois disso fui para o abacate e outro sucesso!
Essa semana dei goiaba e ele também adorou, OOOOBAAA! Ah! A goiaba passei em uma peneira bem grossa só para tirar toda a semente. Fica tipo um purê com alguns pedacinhos.

15 dias depois do início com as frutas partimos para os alimentos salgados. O cardápio sempre inclui: 2 legumes (sempre uma batata, aipim, inhame e + 1 como abóbora, beterraba, cenoura.... ), 1 vegetal, 1 proteína e 1 leguminosa.
Tudo cozido separadamente - nada daquela antiga sopona - e amassado no garfo. Só alimentos como feijão, lentilha...são passados na peneira.
De preferência sem sal - se for colocar, melhor que seja o rosa do Himalaya. Eu não coloco nada -, sem óleo/azeite e sem refogado que nada mais é que uma fritura. Ahhhh! Cozinhar no vapor é sempre um plus, né? Eu cozinho assim sempre que possível.



O primeiro prato teve: lentilha, abóbora, batata doce, couve e ovo - sim! O ovo não é mais um alimento 'proibido' para os bebês -. Para a minha surpresa, adivinhem o que aconteceu? Ele aceitou numa boa!!!! É claro que não bateu um pratão. Mas não foi aquele drama da banana.
A Andréa já tinha me cantando a pedra que criança só de leite materno normalmente aceita melhor o salgado do que a fruta. BINGO!!!!
Não vou falar que ele come tudo...Tem dia que não quer, tem choro, drama, mas a cada dia que passa ele come mais e mais importante que isso, com o passar dos dias sinto que ele tá entendendo o ato de comer propriamente dito. Coisa que até pouco tempo ele desconhecia.  

Ufaaaa! É isso! Me contem como foi com vocês?!? Acham que tô no caminho certo?